quinta-feira, 2 de junho de 2011

Ego.


Quando o vento vem
e me sopra no pescoço,
acredito que é só a mim que me acaricia.
Quando vem, brincalhão
e me despenteia,
acredito que é só comigo que a brisa quer brincar.

2 comentários:

Diego Bian disse...

blog excelente segindo ja
dá uma olhada no meu se puder

http://movimentodotogather.blogspot.com/

valeu

Lipincot Surley disse...

:)
parabens pelo texto

LS